Apresentação

PROJETO


Video 3D - Sede Cruz Vermelha

Vantagens Sociais do Novo Edifício

O novo edifício permitirá que as instalações da CVP estejam ao nível dos serviços que presta à cidade, conferindo-lhe a dignidade que os seus utentes e colaboradores
merecem e aumentando a sua credibilidade junto dos seus múltiplos stakeholders;

Aumentará a acessibilidade de pessoas com mobilidade reduzida;

Melhorará as condições ambientais e ergonómicas do atendimento e postos de trabalho;

Disporá de mais e melhores salas de formação que permitirão aumentar e diversificar a oferta atual e capacitar um maior número de pessoas;

Novas salas, adequadas ao trabalho humanitário, com mais confidencialidade e menos situações de tensão e potencial conflito;

Permitirá melhor comunicação inter e intra-serviços, potenciando o encontro entre voluntários e profissionais, otimizando o trabalho em rede e a eficácia e eficiência das intervenções.

A Necessidade de Um Novo Edifício

O edifício onde está atualmente instalada a sede da Delegação de Braga foi construído no início da segunda década do século passado e adquirido pela CVP em 1979;

Ao longo dos anos foram feitas pequenas obras de manutenção; Contudo, o edifício está hoje em más condições, apresentando evidentes sinais de degradação, não
oferecendo condições mínimas, quer de atendimento aos utentes, quer de trabalho aos colaboradores;

Tem também custos elevados de funcionamento com impacto negativo no equilíbrio financeiro da CVP. Assim, a construção de um novo edifício trará vantagens sociais e económicas para a população que procura os serviços da Cruz Vermelha, para os seus profissionais e voluntários e para a instituição.

O impacto da CVP em Braga

Em 2019 a Cruz Vermelha em Braga apoiou:

Ação Social
253 Famílias apoiadas 

1104 Pessoas

Formação
51 Ações de formação em

Primeiros Socorros

472 Pessoas formadas

Emergência
5591 Beneficiários

1004 Serviços Urgentes

2730 Serviços Não Urgentes

67 Voluntários jovens

Juventude

8628 Crianças e Jovens beneficiárias diretas

125 Voluntários jovens

Área de Intervenção com as Pessoas em Situação de Sem Abrigo e/ou Comportamentos Aditivos e Dependências

85 Pessoas albergadas no Centro Alojamento Temporário

172 Pessoas em situação sem abrigo apoiadas nas necessidades básicas (alimentação, vestuário e higiene pessoal)

250 Pessoas apoiadas nas rondas de Redução de Riscos e Minimização de Danos

COVID-19 

+ 5000 testes 

+ 500 transportes

Vantagens Económicas do Novo Edifício

O novo edifício permitirá instalar, para além dos serviços transversais, o Serviço de Apoio Domiciliário, o Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social, o Centro Local
de Apoio à Integração de Migrantes, a Estrutura Operacional de Emergência (ambulâncias), a Juventude Cruz Vermelha e a Escola de Socorrismo, totalizando cerca de
100 postos de trabalho;

A junção, num só edifício, de todos estes serviços terá óbvias sinergias, traduzindo-se numa redução de custos de funcionamento;

As novas salas de formação permitirão angariar recursos com o aluguer a empresas e serviços públicos;

Os custos energéticos serão significativamente reduzidos num edifício moderno dotado de painéis solares. Como é óbvio, quaisquer saldos potencialmente gerados por estas
mais valias serão essencialmente investidos na atividade social da CVP.

Fases da Obra

Fase 1: Demolição e Construção da Infraestrutura 

Fase 2: Acabamentos/Especialidades 

Custos da Obra*: 1.200.000 €

Custos do Equipamento: 300.000€

*Sem IVA

Caraterísticas da Obra:

Requalificação e ampliação da atual sede da Delegação de Braga da Cruz Vermelha Portuguesa sita na Avenida 31 de Janeiro;
Área total a intervencionar: 1.273 m2

+ Principais Patrocinadores